Políticas nas redes sociais

Há algo distinto sobre a maneira na que se move a políticas. Esteja no Norte ou Sul, no Este ou Oeste, a políticas tem sido sempre um combustível para debates intensos e conversas teimosas. Pode dividir ou unificar um país– e às vezes consegue fazer ambas ações ao mesmo tempo. Mas o que tem mudado não tem a ver com a intensidade que aporta às perspetivas senão seus participantes e como participam nela. A mudança fica muito clara com só abrir o Facebook porque hoje, as opiniões políticas dos jovens não são escassas.

 

Com o fim de analisar a relação entre as redes sociais e políticas, um grupo de pesquisadores da Universidade de Mid Sweden realizou uma pesquisa sobre o uso dos meios tradicionais de comunicação e as redes sociais e seus efeitos sobre a interesse na políticas e participação nela. Conduziram o estudo em quatro momentos distintos durante a campanha eleitoral na Suécia em 2010 e recolheram dados de cidadãos de entre 18-74 anos para comparar as tendências na políticas de quatro grupos etários. Além da idade dos seus participantes, a pesquisa registrava também os seguintes fatores deles: a participação política off-line (participação presencial), a interesse na políticas, o uso das redes sociais e dos meios tradicionais de comunicação.

 

Trás realizar o estudo, os pesquisadores encontraram muitas provas suficientes para confirmar suas hipóteses que formularam nas primeiras etapas da investigação: sem dúvida, existem muitas diferencias entre a interesse na política e participação off-line dos maiores e jovens. O estudo encontrou que os maiores geralmente tinham mais interesse e se involucravam nela mais do que os jovens salvo num par de casos como por exemplo, firmar uma petição, participar numa demostração ou expressar uma opinião política.

 

Outra diferencia que observaram no estudo se tratava do uso dos meios de comunicação tradicionais e das redes sociais para motivos políticos. Os dados demostraram que o grupo mais jovem utilizava as redes sociais para comunicar ideais políticas mais do que qualquer outro grupo. Esse grupo foi também ele que menos percebia noticias políticas por fontes tradicionais, o qual sugere que a maneira de usar os meios de comunicçaõ e as redes sociais tem muito que ver com a idade.

 

 

De todas maneiras, em todos os casos analisados, os resultados mostraram que a interesse na políticas e participação off-line foram afeitadas positivamente pelo uso dos meios de comunicação ou das redes sociais. É dizer, quanto mais o participante percebia notícias políticas, independentemente da fonte, quanto mais impactado ficou.

 

Em resumo, o declínio inevitável no uso dos meios tradicionais, como o jornal, não sugere um declínio nas pessoas interessadas e ativas na políticas. Enquanto sua presencia se diminuem com o passar dos anos, as redes sociais podem tornar os jovens cada vez mais interessados e involucrados na políticas. Então pode ser que seja o fim para alguns meios de comunicação, mas para os jovens não é de nenhuma maneira o fim de informar-se sobre o mundo à sua volta .

 

 

Fonte

https://www.researchgate.net/profile/Jesper_Stroembaeck/publication/258134983_Age_and_the_effects_of_news_media_attention_and_social_media_use_on_political_interest_and_participation_Do_social_media_function_as_leveller/links/54c426480cf256ed5a93907d/Age-and-the-effects-of-news-media-attention-and-social-media-use-on-political-interest-and-participation-Do-social-media-function-as-leveller.pdf

A evolução do News Feed

«Fui para Nova Iorque faz três m-»

«Sim! Vi suas fotos no celular! Gostou?»

 

Nos princípios dos 2000, essa maneira de responder não teria feito sentido nenhum. É mais, tal reposta poderia chegar a assustar ou dar um sério motivo para preocupar-se pela seguridade pessoal. Mas atualmente, não nos preocupa para nada porque é uma resposta completamente normal segundo o contexto moderno. Mas como podemos aceder tanta informação pessoal (que não tem a ver connosco)?

O News feed do Facebook é uma verdadeira maravilha. Presenta as «manchetes» de todas as pessoas que compõem sua comunidade no seu ecrã. Já não importa se sua amiga fica noutro continente ou se seu irmão foi para o estrangeiro para trabalhar, se quiserem, podem publicar momentos das suas vidas no Facebook e todo o mundo perceberão com só uma mirada ao seu News feed. Hoje o News feed é um algoritmo complicado e cuidadosamente desenhado trás realizar muitas pesquisas sobre os usuários, mas como tudo neste mundo, não começou assim.

Há 11 anos que lançaram o primeiro News feed em 2006. Nas suas primeiras etapas o conceito de um fluxo contínuo era ainda novo e foi um algoritmo simples que gerava sumários das atividades dos amigos no Facebook.

 

 

 

Lo que Mark Zuckerberg News Feed parecía en 2006.

 

 

Em 2007, introduziram umas mudanças ao News feed com a adição de publicidade direcionada. O Facebook Beacon era chave para o departamento de publicidade do Facebook porque recolhia informações dos sites externos sobre os usuários com o fim de personalizar os anúncios. Então se alguma vez tem suspeitado que os anúncios no seu Facebook eram surpreendentemente precisos em quanto seus gostos, já sabe porquê.

Foto: http://www.abc.es/media/tecnologia/2016/09/11/facebook2-kRnE–510×[email protected]

 

Vamos saltar ao ano 2012 no que o Facebook começou com as publicidades «destacadas» («Featured Posts»). Essas publicidades destacadas se diferenciavam das outras porque em lugar de gerar-se pelos gostos do usuário, se derivavam pelos gostos da comunidade do usuário.

Foto: https://www.simplyzesty.com/getmedia/c21b7bb6-12e6-497a-bbd0-5828e7d73d48/Screen-shot-2012-01-11-at-07.45.08-765×444.png.aspx

 

No ano 2014 a comunidade de Facebook viu várias mudanças mais no News feed. Uma delas, e possivelmente foi uma das mudanças mais apreciadas, foi as novas opções disponíveis para o usuário para personalizar seu News feed a sua maneira. Em novembro, já podiam optar por receber ou não receber notícias de pessoas especificas no seu News feed.

Foto: http://www.cuentamelared.com/wp-content/uploads/newsfeed.new_.png

 

No ano seguiente, o Facebook passou ainda mais controle aos seus usuários com a opção de escolher os temas das primeiras publicações dos seus News feed. Começou também pesquisar mais sobre os gostos dos seus usuários e o tempo que dedicavam a eles para criar uma rede ainda mais relevante e interessante para cada um deles.

 

 

E por fim no ano 2016, o Facebook mudou o algoritmo de novo para tomar em conta as tendências dos usuários não somente no Facebook senão em sites externos também. Além disso o Facebook atual conta com muitos ajustes que combatem problemas que tem surgido nos últimos anos. À luz da explosão de caça-cliques e notícias falsas, introduziu mais filtros para resolver os problemas que provocavam para seus usuários.

 

Em fim, é muito fácil esquecer as origens das coisas que hoje formam parte da nossa vida quotidiana. Mas quando vemos o News feed na sua totalidade, lembramos seu início simples e podemos apreciar (ou preocupar-nos por) todas as mudanças que se realizavam para criar um Facebook cada vez mais integrado e útil na vida moderna.

 

 

 

 

 

 

 

 

Cinco vídeos do Tasty Demais com mais do que 1M visualizações

Seja um mug cake ou uma salada de melancia com queijo feta—alguma vez você tem tentado uma receita depois de ver os vídeos do Tasty? Não será o único cozinheiro inspirado. Segundo o site de estadísticas, Socialbankers.com, há mais do que 85 milhões de pessoas que seguem o Tasty, a coluna culinária do Buzzfeed. É obvio que o site é imensamente exitoso então não é surpreendente que sua versão brasileira, Tasty Demais, conta também com muitas fãs fieis.

Costumam publicar receitas simples de elaborar, mas não confunda «simples» com «insossas» porque chamam a atenção de milhares de pessoas todos os dias. Temos encontrado cinco receitas que tinham conseguido mais do que 1 milão de visualizações.

 

  1. O bolo invertido de laranja – buzzfeed.com/suriarocha/bolo-invertido-de-laranja?utm_term=.osprwDZLl#.jtxdRbVW4

Se você procura uma sobremesa para ser o centro das atenções em qualquer mesa, sua procura da receita perfeita termina aqui. Este bolo já tem mais do que 1.4 milhões de visualizações e com suas forma redonda e cores vivas, é fácil entender por quê as pessoas não param de partilhá-lo. É um fim perfeito para uma ementa. Além das cores vibrantes, o bolo tem sabores frescos graças à laranja e ao suco de limão.

  1. Os melhores brownies do mundo – buzzfeed.com/alvinzhou/melhor-brownie-do-mundo?utm_term=.ieqnEGJdV#.ajgNZVwkY
    Tal vez te interesse mais uma sobremesa irresistível de chocolate. Esta receita tem ganhado mais do que 6.6 milhões de visualizações (!)—e parece que consegue ainda mais delas com o passar dos dias. Estes brownies são somente para aqueles que sonham com o chocolate. A receita usa duas fontes distintas de chocolate—uma barra de boa qualidade e o cacau em pó—para assegurar um sabor intenso de chocolate.

 

  1. Asinhas do frango com molho agridoce – buzzfeed.com/riemcclenny/asinhas-de-frango-molho-agridoce?utm_term=.iyBBZmRGO#.empj61DJk
    Graças a Internet e a obsessão com viajar que tem esta geração, podemos disfrutar das receitas que originam noutros pontos do mundo. Já tem visto os brownies, então prepara-te para as asinhas do frango ao estilo japonês! Esta receita deleitosa já tem 1.4 milhões de visualizações, e cabe dizer que não são só os japoneses que o veem.
  2. O bolo espelhado – buzzfeed.com/alvinzhou/bolo-espelhado?utm_term=.aqOMGPX4W#.ha9AGDvMW

Existem poucos bolos que tem a capacidade de hipnotizar e o bolo espelhado é um deles e chegou a encantar mais do que 15.3 milhões de visualizadores. A sua perfeitamente brilhante camada exterior é libre de imperfeições e debaixo, guarda outra de mousse de chocolate branco. Esta presentação, junto com uma combinação clássica de sabores de morango e chocolate branco, não é fácil de conseguir, mas sem dúvida valeria a pena.

  1. O cheesecake arco-íris – buzzfeed.com/isadoramanzaro2/cheesecake-arco-iris?utm_term=.pvn8ONZoR#.yi5gJPXnY

Por último, aqui tem uma receita para um cheesecake que seguramente terá mais cores das que nunca tenhas visto. O vídeo do cheesecake arco-íris conta com mais do que 14.9 milhões de visualizações e quando o ver já entenderas por quê. Ainda que a elaboração é simples, ter paciência é chave para essa receita. No entanto, depois de o ver umas quantas vezes tal vez terá a suficiente inspiração para o tentar!

 

A lista se acaba aqui e já toca ir para a cozinha! É lindo, sim, partilhar receitas divertidas com os amigos, mas como não tentar uma delas de vez em quando?